terça-feira, 5 de outubro de 2010

Geyse Arruda vai receber indenização da Uniban


            Todo mundo se lembra da estudante de Turismo que foi humilhada e quase agredida dentro da Uniban, faculdade em que estudava, por usar um vestido muito curto. Geyse Arruda acabou expulsa por denegrir a imagem da instituição – decisão que foi vetada pela própria, posteriormente.
            Um ano depois, a Justiça decidiu a favor da indenização à ex-aluna. O advogado de Geyse julgou o valor de quarenta mil reais muito abaixo do esperado e informou que vai recorrer e persistir até que sua cliente seja compensada em um milhão de reais. Afinal, na época do incidente, a ex-aluna precisou se trancar dentro de uma das salas da universidade para assegurar sua segurança, revelando uma reação desnecessária e carregada de ignorância dos estudantes da Uniban.
            Mas, eu me pergunto: Dinheiro pode mesmo reconstruir a moral de alguém? O dinheiro faria a vítima de dano moral se esquecer do quão foi humilhada? É evidente que a estudante teve sua segurança posta em risco no momento em que foi hostilizada na instituição, mas não vejo como uma boa quantia em dinheiro pode fazê-la se sentir melhor. Quer um milhão vai para o Big Brother, ou para “A Fazenda”, como a própria fez (afinal é o dobro do valor indenizatório esperado.).
            Lançou uma grife, foi bem aceita na mídia, negociações com a Playboy e a Sexy... Não vejo como dinheiro está faltando.